Conceito

Devidamente reconhecida pelos órgãos competentes:
Utilidade Pública Federal, conforme Portaria nº 2274 de 13/12/2005 - publicada no D.O.U, de 16/12/2005;
Utilidade Pública Estadual, Decreto nº 51556 e 09/02/2007 publicado no D.O.U, na mesma data;
Utilidade Pública Municipal, Decreto nº 48128 de 08/02/2007 publicado no D.O.U, na mesma data;


A Casa do Amparo acredita que o ambiente familiar é um grande diferencial ao desenvolvimento humano. Por essa razão, a entidade mantém sempre reduzido o número de crianças em cada Casa, garantindo a sensação de uma acolhedora casa de família e não de uma entidade de assistência.
Educadoras são contratadas para gerenciar o dia-a-dia de cada Casa. Conhecidas como mães sociais, elas recebem treinamento e possuem acompanhamento direto da diretoria da instituição.


Além disso, um grupo especial de voluntários dedica tempo, recursos e ideias para o desenvolvimento das crianças e o aprimoramento das Casas do Amparo.


Para os maiores de 14 anos, a instituição realiza planos de encaminhamento profissional, por meio de treinamento e colocação em empresas para estágios.